“O” de Otário [conto]

Só quem é professor substituto em escola pública sabe o que isso significa. O quão difícil é sair da cama pela manhã. César estava no seu segundo ano como categoria “O”. Não era um bom ano. Ele não tinha nenhuma aula para chamar de sua. Toda vez enquanto se preparava para sair pensava no porque… Continuar lendo “O” de Otário [conto]

O álcool e a salvação [conto]

Acordei de um sonho estranho. Deus me mandava procurar uma garçonete no Milk Mellow e dizer para ela me ajudar a parar de beber. Fiquei meio assustado. Ele nunca tinha falado diretamente comigo antes. Algo me dizia que tinha aprontado uma das grandes na noite anterior. Me senti compelido a ir na lanchonete cumprir Sua… Continuar lendo O álcool e a salvação [conto]

Com a palavra, André… [conto]

Não existe. Ninguém “chega lá” fazendo a coisa certa. Tem que ter uma “mutreta” no meio. Como dizem os empresários: “O Brasil pune quem é honesto e tem sucesso”. Aqui é assim, para ser rico tem que ser filho da puta. Sonegação de impostos, contrabando, adulterações, são básicos. Qualquer curso de economia ou administração ensina:… Continuar lendo Com a palavra, André… [conto]

Deixe a vida florescer e não entre em pânico [conto]

Abri os olhos ainda na dúvida: que parte do que aconteceu ontem era só um pesadelo? Notei a filha do Jaime do meu lado e conclui que o sonho já havia acabado muito antes do John Lennon. Mas as dores tinham ficado. Eram reais. Pelo corpo todo. Partes que nunca havia notado a existência latejavam.… Continuar lendo Deixe a vida florescer e não entre em pânico [conto]

Dupla dinâmica e uma noite de sexta [conto]

Um vírus e um parasita vinham caminhando madrugada adentro pela Domingos de Moraes. Não tinham mais de quinze mangos juntando os dois bolsos. Não estavam indo para lugar nenhum. Passaram por algo que parecia ser um pequeno prédio comercial e viram uma escada com uma luz vermelha fraca acesa lá em cima. Já haviam perdido… Continuar lendo Dupla dinâmica e uma noite de sexta [conto]

Fatos Cotidianos 33 – Uma noite qualquer no paraíso [conto]

Um corpo cambaleante entrou no bar. Dois passos adentro e todos olhavam com repugnância. Além da aparência degradante, um cheiro azedo tomou conta do lugar. O aroma apontava para um ser estranho indo na direção do balcão. Pereba parou na bancada e olhou para o lado. “Vocês me parecem um bando de merda.” Todo mundo… Continuar lendo Fatos Cotidianos 33 – Uma noite qualquer no paraíso [conto]