All Star #35 [conto]

As vezes acho que acredito que todo mundo nasce com um destino traçado. Tipo, independente do que você faça as coisas vão acontecer, de um jeito ou de outro. Aposto minha vida com a Júlia nisso, mas esta começando a ficar difícil de acreditar. Fiquei sabendo que ela esta ficando com um cara que já… Continuar lendo All Star #35 [conto]

O amor eterno [conto]

Três anos depois de entrar para faculdade de arquitetura Camila já sabia que poderia ser muitas coisas na vida, mas não arquiteta. Sentada em cima da mesa do Dr. Fernandes, com uma taça de vinho e a perna aberta, ela nem queria. Ele dispensou o copo de wiskey e posicionou sua cadeira de modo a… Continuar lendo O amor eterno [conto]

Bebida, diversão e balé [conto]

A pressão baixa + o calor + o álcool me fizeram desidratar na cama. Deve ser por esse tipo de coisa que estou fadado a acordar o resto da vida sozinho. Ainda assim me parece mais negócio continuar nadando no meu próprio suor à levantar e encarar a vida com tudo que ela tem para… Continuar lendo Bebida, diversão e balé [conto]

Como mandar dois quarteirões para o espaço [conto]

O cara achava que era o Rambo, com faixinha na cabeça, uma metralhadora e um monte de músculos. Ele parecia não entender que o Rambo era o Stallone interpretando um soldado revoltado, e ele era só um traficante cretino, cercado por nóias imbecis, e tudo que ele sabia sobre coragem era apertar o gatilho. Depois… Continuar lendo Como mandar dois quarteirões para o espaço [conto]

Exprovado [conto]

Seu Augusto era professor, e achava que a meritocracia era a democracia aplicada a nível de individuo. Para ele, se alguém não tinha alguma coisa era porque não merecia, não tinha batalhado ou estudado o suficiente, não era digno, logo era um vagabundo. Quem escutava Bob Marley era maconheiro, rave era para jovens drogados e… Continuar lendo Exprovado [conto]

All Star #40 [conto]

Quanto mais se aproxima do vestibular mais me sinto como uma sardinha enlatada, pronto para virar jantar restô d´Ontê numa faculdade cretina formadora de mão de obra, para exploração de quem pagar menos. Não sei muito bem porque, ou sei, mas as vezes sinto que meu futuro é tão incerto e cruel quanto o do… Continuar lendo All Star #40 [conto]

Fatos Cotidianos 19 – Vítimas e culpados [conto]

[Primeiro ato: os cordeiros, as ovelhas e os elefantes.] Gabriel tinha 13 anos e vendia pinos de cocaína numa esquina de uma rua pouco movimentada durante a madrugada. O trabalho lhe garantia, num dia ruim, R$300. Ele era o mais velho dos três filhos de D. Josefina com Seu Sebastião. A matriarca tinha morrido poucos… Continuar lendo Fatos Cotidianos 19 – Vítimas e culpados [conto]

As taças quebradas e o vinho derramado [conto]

Era a porra de uma festa de ano novo e aqueles veados estavam falando alguma coisa sobre o trabalho. O Scott era psicanalista de um monte de riquinhas querendo rola. O Ted era o advogado corrupto dos maridos das riquinhas frustradas. A Mary era a diretora do canil que chamavam de escola onde as filhas… Continuar lendo As taças quebradas e o vinho derramado [conto]

História para boi dormir [conto]

Comecei a notar uma coisa estranha, acho que esta nascendo um rabo em mim. Bem em cima do meu rego. No lugar exato onde teria que estar o rabo se todo mundo tivesse um. Notei uma dia quando sentei para cagar. Minha bunda não encaixava direito na proteção do vaso. O cotoco que tava pulando… Continuar lendo História para boi dormir [conto]

De cara para o mar [conto]

A torneira da cozinha...ping...ping...ping...a cada religiosos três segundos. Eram 10:15 P.M. Ele estava sentado numa cadeira de madeira olhando o telefone. A cada estalar de plástico com ferro ele esperava o trim. Era sábado a noite. Todo mundo que é legal tem alguma coisa para fazer e um lugar para ir. Os meninos estavam se… Continuar lendo De cara para o mar [conto]

Ressaca mutante [conto]

Não estou conseguindo pensar. Nem levantar. Não quero saber como cheguei até aqui ou quem esta do meu lado. Quero sumir. Me mataria agora se ainda me restasse alguma dignidade ou uma arma ao alcance da minha mão. Acordar no quarto de uma desconhecida só é pior que acordar sozinho no quarto de uma desconhecida.… Continuar lendo Ressaca mutante [conto]

All Star #33 [conto]

Preciso acordar uma hora e meia antes de ir para escola. Tenho que tomar banho, arrumar o cabelo, tomar café da manhã. Quando não consigo levantar da cama as 5:30 A.M. prefiro ficar em casa. Foi o que aconteceu hoje. O rádio relógio começou a tocar Beautiful Day, do U2, e simplesmente tirei ele da… Continuar lendo All Star #33 [conto]

E eles foram felizes para sempre….. [conto]

Quando Dona Maria levantou para começar a preparar o café-da-manhã Seu Eduardo nem se mexeu na cama. Nos quartos de Alex e Cristiane também não havia o menor sinal de movimento. Primeiro ela limpou a pia dos assaltos noturnos à cozinha. Deixou a água do café e o leite para fervendo e foi regar as… Continuar lendo E eles foram felizes para sempre….. [conto]

Os abutres e a carne fresca [conto]

Porque ele não tinha a menor idéia do que fazia em mais da metade do tempo, e achava que não tinha nada à perder, ele só foi lá e fez, mas a Márcia, o Renato e a Paula não guardaram segredo, e agora o Cenora tinha muito a perder. Porque na educação física ninguém nunca… Continuar lendo Os abutres e a carne fresca [conto]

It’s only rock’n roll [conto]

[Sentado na escrivaninha.] É a porra de um trabalho criativo. Todo mundo diz que sou criativo. Então eu devo ser criativo porra! Você faz em cinco minutos e um baseadinho! Ele devia ter falado: “Não quero pagar ninguém para desenhar esta merdinha que qualquer idiota pseudo-artista de bosta pode fazer, e você é um idiota… Continuar lendo It’s only rock’n roll [conto]

All Star #34 [conto]

A cara que a Ana Paula fazia enquanto o professor de química tentava explicar para gente alguma coisa sobre ligações iônicas me levava há uma realidade com crianças brincando na grama numa manhã feliz de domingo. A distância entre nós é muito maior que o fundão e os CDFs lá da frente. Queria ter nascido… Continuar lendo All Star #34 [conto]

O buraco espacial e os Pigmeus destemidos [conto]

Depois de seis meses Mariana decidiu trocar de bar. A dívida de cento e cinquenta pilas no bar Bante já era impagável para ela. O acordo proposto pelo dono foi bom. Esquecia os dividendos desde que ela nunca mais pisasse lá. “Não gosto de você aqui. Meu bar não é puteiro”, disse o velho barbudo.… Continuar lendo O buraco espacial e os Pigmeus destemidos [conto]

Fim dos meus dias [conto]

Love In Vain. Rolling Stones na veia. O momento é: um pufe, um baseado, uma dose de whiskey barato e um dia com o qual poderia viver o resto da vida sem ter vivido. Neste momento Love In Vain é mais que uma música, quase faz valer a pena. Em seis minutos começa Wild Horses,… Continuar lendo Fim dos meus dias [conto]

Homem é morto em tentativa de assalto [conto]

Dupla roubava carros em esquina da zona oeste; suspeitos também morreram em troca de tiros com a polícia. Dois homens pardos são suspeitos de assassinar o eletricista mecânico Rodolfo Amaral Barbosa, 31, no intento de roubar o seu carro. O latrocínio teria ocorrido na tarde do domingo de Páscoa, quando a vítima estava voltando para… Continuar lendo Homem é morto em tentativa de assalto [conto]

Ratos e ninhos de amor [conto]

E ele suava como um porco e fedia azedo. Carregava uma pasta e um lenço branco embabado naquele líquido fétido que escorria por todo seu rosto e ensopava aquela barba nojenta. As pessoas fingiam que não notavam. Mas não tinha como. A sala de reuniões ficava empesteada pela sua presença. “Não há muito o que… Continuar lendo Ratos e ninhos de amor [conto]

All Star #39 [conto]

Nunca fui para escola estudar. Quando se esta no terceiro colegial é preciso de mais do que isso para acordar com o sol nascendo e encarar um professor chato falando de fórmula de Bhaskara, ou outra coisa estranha assim. Meu motivo para ouvir os pássaros cantando logo pela manhã era ver a Julia. O dela… Continuar lendo All Star #39 [conto]

Super-herói, geleia e a voadora dupla [conto]

Eram quase meia noite e o tumulto estava formado no meio da praça. A multidão estava disposta em círculo se aglomerando e gritando por sangue. Dois caras trocavam socos e pontapés como se aquilo fosse um duelo de morte, mas sem uma donzela para o vencedor. Neb se aproximou e foi se enfiando no meio… Continuar lendo Super-herói, geleia e a voadora dupla [conto]

Perdendo tempo e ganhando a vida [conto]

Me acordaram as sete e meia da manhã. Era sábado. Quando se mora de favor muitas vezes dormir é um luxo. Fui deitar umas três horas. Fiquei jogando conversa fora e fumando um com a galera da rua. Não estava com a menor vontade de levantar e ir hablar español. Falei para minha tia que… Continuar lendo Perdendo tempo e ganhando a vida [conto]

Passagem só de ida para o inferno [conto]

Aquilo era um velório e estava tão animado quanto um velório pode estar. Os mais próximos lembravam os bons momentos do Carlos. O sucesso nos negócios, a festa de casamento, quando ele tocava baixo com o Blue Moon na faculdade. Por outro lado o resto comentava sem muita descrição que ele não tinha sido o… Continuar lendo Passagem só de ida para o inferno [conto]

Espantalhos perdidos em busca do anzol de ouro [conto]

Sempre que Neb vinha andando pela Praça Ramos no fim da tarde ele tinha certeza que os bons tempos não viriam. Dava para ver na forma como a polícia olhava para as pessoas, na salsicha passada do cachorro-quente barato que ele vinha comendo. Tudo gritava que mudança era um luxo que não estava reservado para… Continuar lendo Espantalhos perdidos em busca do anzol de ouro [conto]

Manhãs de 2002 [conto]

Acordei às cinco e meia da manhã. Isto não é hora de gente acordar, é madrugada, ainda esta escuro. Concordo que algumas pessoas acordem esta hora, como, por exemplo, meu avô, que levanta esta hora porque gosta. Ele limpa a gaiola dos passarinhos, joga água no jardim e faz um monte de outras coisas, que… Continuar lendo Manhãs de 2002 [conto]

Começo de carreira [conto]

Sandra entrou na sala e foi bater o dedo. Quando levantou a cabeça leu no quadro: “o importante não é vencer todos os dias, é lutar sempre!” A primeira coisa que pensou foi que importante era aquele tipo de mensagem não estar ali. Não era um escritório com espaços para um central de telemarketing, ao… Continuar lendo Começo de carreira [conto]

Um encontro com Glinda [conto]

Acordar nunca é o melhor momento do dia. A primeira onda de culpa por toda uma existência desperdiçada vem em forma de dores e um cheiro forte de velhice. Não há nenhum sinal de que tenha chegado em casa acompanhado ontem a noite, o que, devido ao histórico, não é algo a se lamentar. Dizem… Continuar lendo Um encontro com Glinda [conto]

A eterna procura por um lugar no universo [conto]

Aquele era o futuro onde os carros voavam e os adolescentes iam visitar a estação lunar com a escola todo o ano. A publicidade tinha chegado a lugares jamais imaginados. De telões gigantes nas ruas as membranas de plasma, tudo estava sendo anunciado, vendido e comprado. Nesta grande e iluminada roda gigante Willian comprava e… Continuar lendo A eterna procura por um lugar no universo [conto]