A pílula de amnésia [conto]

Depois de uma reunião de seis horas, na qual seu relatório semestral de produção foi amplamente discutido (e verticalmente contestado), Ricardo estava indo para casa ter uma conversa decisiva com sua esposa. A relação já vinha se deteriorando nos últimos anos. Cláudia evitava as investidas sexuais do marido constantemente, e essas só obtinham algum sucesso… Continuar lendo A pílula de amnésia [conto]

O instante eterno [conto]

O sofá é velho, um verde musgo rasgado com detalhes sujos em preto, mas o resto da sala é limpinha, com mesa, cadeira e estante, sem obstáculos, e o tempo anda para cá e para lá no raio de dois passos, indo e vindo num ritmo que poderia se perpetuar enquanto durasse o pensamento, uma… Continuar lendo O instante eterno [conto]

O segredo de Marygold [conto]

Quando Archie era só um jovenzinho, na Pequenolândia, sempre escutava da diretora da escola. “Se você fizer tudo certo, Deus sempre vai estar ao seu lado e tudo vai dar certo na sua vida.” E nisso ele acreditou sua infância inteira. Nunca atrasou uma lição na escola. Permanecia sempre em silêncio e prestando atenção na… Continuar lendo O segredo de Marygold [conto]

Nadando numa piscina de bolinhas [conto]

Quando entrei na sala estava tudo acontecendo ao mesmo tempo. A Dani e o Rato tavam se pegando no nível novela das 23h num pufe no canto. Não era exatamente o que mais me chamou a atenção numa primeira olhada. O prato com duas giletes e vestígios de um pó branco que repousava em cima… Continuar lendo Nadando numa piscina de bolinhas [conto]

Os homens do esgoto [conto]

A tampa do bueiro na frente da portaria do Edifício Vida Mansa se abriu e quatro homens vestidos com macacões emergiram, carregando uma mochila grande cada, e saíram andando, em fila, na direção do norte. Seu Antenor achou aquilo muito estranho. Eles não tinham identificação nenhuma, não falaram uma só palavra, mal se olhavam e… Continuar lendo Os homens do esgoto [conto]

Tiros, carros e explosões [conto]

Os cornos vinham fugindo dos filhos das putas. Os cornos sobem na calçada da Avenida Paulista, atropelam uns quatro, dezenas de pessoas se esquivam, a lata de lixo voa para a rua e dois carros batem provocando duas mortes. “Ajuda, ajuda, ajuda……..os caras tão atrás da gente pela Paulista……” Os filhos das putas fungando no… Continuar lendo Tiros, carros e explosões [conto]

Mosca morta em movimento linear uniforme [conto]

Droga. Minha vida continua. As marcas na cara dizem que alguém tentou dar cabo dela ontem a noite. As dores no corpo gritam que tento fazer isso faz tempo, e nem isso eu consigo. Mas ao menos cada dia estou mais perto. O sangue no vômito é uma prova incontestável. Não consigo achar motivos para… Continuar lendo Mosca morta em movimento linear uniforme [conto]

O surto [conto]

A cabeça de Aguinaldo estava martelando. Ele precisava ter uma ideia. Uma daquelas que muda o destino da humanidade. Precisava de dinheiro. Precisava de muito dinheiro rápido. O mundo estava ruindo ao seu redor, como o final de Scarface quando o Al Pacino enfia a cara numa montanha de pó. E ele não conseguia pensar… Continuar lendo O surto [conto]

Novela mexicana [conto]

Camila não queria ir há sua festa de quinze anos. Para os pais que tinham investido em buffet, convite escrito a mão, colunas sociais e pingentes de ouro de lembrancinha era um verdadeiro desastre. “Como assim ela não quer ir?”, questionava a vó. “Não sei. Ela simplesmente disse que não quer ir. Esta com uma… Continuar lendo Novela mexicana [conto]

Bebida, diversão e balé [conto]

A pressão baixa + o calor + o álcool me fizeram desidratar na cama. Deve ser por esse tipo de coisa que estou fadado a acordar o resto da vida sozinho. Ainda assim me parece mais negócio continuar nadando no meu próprio suor à levantar e encarar a vida com tudo que ela tem para… Continuar lendo Bebida, diversão e balé [conto]

All Star #33 [conto]

Preciso acordar uma hora e meia antes de ir para escola. Tenho que tomar banho, arrumar o cabelo, tomar café da manhã. Quando não consigo levantar da cama as 5:30 A.M. prefiro ficar em casa. Foi o que aconteceu hoje. O rádio relógio começou a tocar Beautiful Day, do U2, e simplesmente tirei ele da… Continuar lendo All Star #33 [conto]

Os abutres e a carne fresca [conto]

Porque ele não tinha a menor idéia do que fazia em mais da metade do tempo, e achava que não tinha nada à perder, ele só foi lá e fez, mas a Márcia, o Renato e a Paula não guardaram segredo, e agora o Cenora tinha muito a perder. Porque na educação física ninguém nunca… Continuar lendo Os abutres e a carne fresca [conto]

All Star #34 [conto]

A cara que a Ana Paula fazia enquanto o professor de química tentava explicar para gente alguma coisa sobre ligações iônicas me levava há uma realidade com crianças brincando na grama numa manhã feliz de domingo. A distância entre nós é muito maior que o fundão e os CDFs lá da frente. Queria ter nascido… Continuar lendo All Star #34 [conto]

O buraco espacial e os Pigmeus destemidos [conto]

Depois de seis meses Mariana decidiu trocar de bar. A dívida de cento e cinquenta pilas no bar Bante já era impagável para ela. O acordo proposto pelo dono foi bom. Esquecia os dividendos desde que ela nunca mais pisasse lá. “Não gosto de você aqui. Meu bar não é puteiro”, disse o velho barbudo.… Continuar lendo O buraco espacial e os Pigmeus destemidos [conto]

Fim dos meus dias [conto]

Love In Vain. Rolling Stones na veia. O momento é: um pufe, um baseado, uma dose de whiskey barato e um dia com o qual poderia viver o resto da vida sem ter vivido. Neste momento Love In Vain é mais que uma música, quase faz valer a pena. Em seis minutos começa Wild Horses,… Continuar lendo Fim dos meus dias [conto]

Homem é morto em tentativa de assalto [conto]

Dupla roubava carros em esquina da zona oeste; suspeitos também morreram em troca de tiros com a polícia. Dois homens pardos são suspeitos de assassinar o eletricista mecânico Rodolfo Amaral Barbosa, 31, no intento de roubar o seu carro. O latrocínio teria ocorrido na tarde do domingo de Páscoa, quando a vítima estava voltando para… Continuar lendo Homem é morto em tentativa de assalto [conto]

Ratos e ninhos de amor [conto]

E ele suava como um porco e fedia azedo. Carregava uma pasta e um lenço branco embabado naquele líquido fétido que escorria por todo seu rosto e ensopava aquela barba nojenta. As pessoas fingiam que não notavam. Mas não tinha como. A sala de reuniões ficava empesteada pela sua presença. “Não há muito o que… Continuar lendo Ratos e ninhos de amor [conto]

All Star #39 [conto]

Nunca fui para escola estudar. Quando se esta no terceiro colegial é preciso de mais do que isso para acordar com o sol nascendo e encarar um professor chato falando de fórmula de Bhaskara, ou outra coisa estranha assim. Meu motivo para ouvir os pássaros cantando logo pela manhã era ver a Julia. O dela… Continuar lendo All Star #39 [conto]

Super-herói, geleia e a voadora dupla [conto]

Eram quase meia noite e o tumulto estava formado no meio da praça. A multidão estava disposta em círculo se aglomerando e gritando por sangue. Dois caras trocavam socos e pontapés como se aquilo fosse um duelo de morte, mas sem uma donzela para o vencedor. Neb se aproximou e foi se enfiando no meio… Continuar lendo Super-herói, geleia e a voadora dupla [conto]

Perdendo tempo e ganhando a vida [conto]

Me acordaram as sete e meia da manhã. Era sábado. Quando se mora de favor muitas vezes dormir é um luxo. Fui deitar umas três horas. Fiquei jogando conversa fora e fumando um com a galera da rua. Não estava com a menor vontade de levantar e ir hablar español. Falei para minha tia que… Continuar lendo Perdendo tempo e ganhando a vida [conto]

The dream is over again [conto]

Não sei como nem porque chegaram até mim, mas vi pelo olho mágico que tem um homem fardado com uma pasta preta na mão na minha porta, que deve estar querendo saber um monte de coisas que fiz e não lembro. Ou pior. Ele sabe o que fiz, e eu não. Enquanto isso estou no… Continuar lendo The dream is over again [conto]

Passagem só de ida para o inferno [conto]

Aquilo era um velório e estava tão animado quanto um velório pode estar. Os mais próximos lembravam os bons momentos do Carlos. O sucesso nos negócios, a festa de casamento, quando ele tocava baixo com o Blue Moon na faculdade. Por outro lado o resto comentava sem muita descrição que ele não tinha sido o… Continuar lendo Passagem só de ida para o inferno [conto]

Fatos Cotidianos 6 – Perdendo as estribeiras [conto]

Hernani era um cara comum de classe média. Um dia sua família teve algum dinheiro, mas hoje só restaram dívidas. Razoavelmente grandes. Na verdade impagáveis. O sistema tributário não ajuda. A mesma história de muito de seus amigos. Os planos econômicos das duas últimas décadas do Século XX transformaram o sinal de mais para o… Continuar lendo Fatos Cotidianos 6 – Perdendo as estribeiras [conto]

Espantalhos perdidos em busca do anzol de ouro [conto]

Sempre que Neb vinha andando pela Praça Ramos no fim da tarde ele tinha certeza que os bons tempos não viriam. Dava para ver na forma como a polícia olhava para as pessoas, na salsicha passada do cachorro-quente barato que ele vinha comendo. Tudo gritava que mudança era um luxo que não estava reservado para… Continuar lendo Espantalhos perdidos em busca do anzol de ouro [conto]

Manhãs de 2002 [conto]

Acordei às cinco e meia da manhã. Isto não é hora de gente acordar, é madrugada, ainda esta escuro. Concordo que algumas pessoas acordem esta hora, como, por exemplo, meu avô, que levanta esta hora porque gosta. Ele limpa a gaiola dos passarinhos, joga água no jardim e faz um monte de outras coisas, que… Continuar lendo Manhãs de 2002 [conto]

Um encontro com Glinda [conto]

Acordar nunca é o melhor momento do dia. A primeira onda de culpa por toda uma existência desperdiçada vem em forma de dores e um cheiro forte de velhice. Não há nenhum sinal de que tenha chegado em casa acompanhado ontem a noite, o que, devido ao histórico, não é algo a se lamentar. Dizem… Continuar lendo Um encontro com Glinda [conto]

A eterna procura por um lugar no universo [conto]

Aquele era o futuro onde os carros voavam e os adolescentes iam visitar a estação lunar com a escola todo o ano. A publicidade tinha chegado a lugares jamais imaginados. De telões gigantes nas ruas as membranas de plasma, tudo estava sendo anunciado, vendido e comprado. Nesta grande e iluminada roda gigante Willian comprava e… Continuar lendo A eterna procura por um lugar no universo [conto]

Crise psicológica permanente [conto]

Quando se tem vinte e poucos anos ver o sol nascer, bêbado e chapado na rua em plena segunda-feira, significa: “eu sou feliz e você não.” Porque o mundo inteiro pode ser dividido em dois: aqueles que são felizes e demonstram isso e aqueles que são rancorosos e enchem o saco. E o Pancada não… Continuar lendo Crise psicológica permanente [conto]

Cotidiano porção única [conto]

Conheci este cara hoje de manhã depois do que podia ser chamado de porre do século. Não lembrava de absolutamente nada. Acordei perdido num hotel barato onde só tinha louco, e ele estava no quarto do lado. Tinha uma coisa estranha com um Blower Brush. Ele gostava de ver o vento espirrar a poeira pelo… Continuar lendo Cotidiano porção única [conto]

O elefante, o armário e a mulher do padre [conto]

A rua Ubaldo Otomano Leite ficava em um bairro legal, bonito. As casas eram novas, tinham portão automático, ostentavam jardins floridos, cores vivas. Todos os vizinhos se conheciam e se ajudavam. Nos finais de semana as crianças andavam de bicicleta e as famílias se encontravam na calçada para falar de quem não estava ali. Quem… Continuar lendo O elefante, o armário e a mulher do padre [conto]

Quem não aposta não ganha [conto]

Aquele dia tinha tudo para dar errado. Devia ter percebido logo que acordei. Qualquer movimento que fazia provocava uma onda de dor que se espelhava na velocidade da luz e parecia que ia explodir na minha cabeça. O Senhor, com toda sua sabedoria, me fez assim, alcoólatra e viciado em cocaína, o que ele faria… Continuar lendo Quem não aposta não ganha [conto]