Jogando as esperanças para debaixo do tapete [conto]

Saí da fábrica eram dez e qualquer coisa da noite. Depois de quarenta anos apertando parafuso numa metalúrgica não se tem muito mais a esperar da vida. O tempo parece andar cada vez mais devagar. Penso na morte quase como um final feliz. Isso não muda o fato de que cada dia o parafuso fica… Continuar lendo Jogando as esperanças para debaixo do tapete [conto]